FAQ

Se você nunca participou do MINIONU ou está inseguro por qualquer razão, é natural que tenha várias dúvidas e incertezas. Por sorte, a equipe da ONU MULHERES já ouviu algumas dessas mesmas perguntas várias e várias vezes – e estamos aqui para ajudá-los. Portanto, aqui vão respostas para as perguntas mais frequentes! (caso tenham alguma outra dúvida que não esteja incluída aqui, não hesite em nos procurar através do e-mail 17minionucsw2016@gmail.com)

  • Eu vou ter que apresentar o meu Documento de Posição Oficial (DPO)?

– Não. O DPO deverá ser entregue à mesa diretora no primeiro dia de debates, e não precisa ser declamado, intepretado, justificado, discutido ou avaliado. O MINIONU não é a escola! O DPO é um documento muito importante para o comitê, é através dele que as demais delegações tomam ciência do posicionamento da delegação que o senhor ou senhora estão representando.

  • Eu sou obrigado a falar e participar dos debates?

– A princípio, não. Existem vários motivos que levam alguns delegados a assumir uma postura de “entrei mudo e saí calado”. No entanto, gostaríamos de encorajar a TODOS os delegados a se pronunciar e participar ativamente dos debates, principalmente porque um comitê engajado e participativo é sempre mais divertido e proveitoso do que um comitê em que apenas alguns delegados se pronunciam. Grande parte da experiência do MINIONU está em negociar, discursar e debater. Afinal de contas, você não estudou tanto para passar o evento inteiro calado, não é?

  • Mas eu sou tímido! Como faz?

– Pois está aí a oportunidade perfeita para superar a timidez! Vale lembrar que a maioria dos delegados está na mesma situação que você. Eles também são alunos do Ensino Médio, eles também são mais ou menos da sua idade e eles também ficam nervosos na hora de falar em público! Não precisa ter medo. Depois dos primeiros discursos, o nervosismo passa.

  • Eu posso ir contra a política externa do meu país?

NÃO MESMO! Durante os debates, é natural surgirem algumas questões que os delegados não têm certeza do posicionamento de seu país. Nessas situações, é importante perguntar à mesa diretora (através de bilhetes, principalmente). Além disso, a mesa diretora, de uma forma geral, também “dá um toque”, no caso de algum delegado se afastar muito de sua política externa. Para evitar confusões ou despreparos nesse sentido, só há um remédio: pesquisa! Estudem bastante e estejam preparados.

  • O que é uma crise?

– Um determinado comitê pode encontrar-se em situação de crise quando declarado pela mesa diretora, em função de algum acontecimento urgente ou imprevisto, de grande importância, que diga respeito ao tema das discussões. Enquanto estiver em crise, um comitê estará, para todos os efeitos, isolado. Isso significa que ninguém poderá entrar ou sair da sala enquanto a questão de urgência não for resolvida.

  • O meu comitê vai ter crise?

Talvez sim, talvez não….QUEM SABE? Alguns comitês, por definição, não têm crises. No entanto, mesmo se o seu comitê estiver apto a receber uma crise, NÃO FAÇA, NUNCA, ESSA PERGUNTA. Parte da graça da crise é pegar os delegados de surpresa, mesmo que o “clima” de crise já esteja no ar. Imagine um embaixador, em plena sessão de debates na ONU, perguntando à moderação: “Vai acontecer alguma coisa muito importante e imprevista daqui a pouco? É que eu tenho que ir ao banheiro…”. Não faz sentido, não é? Pois então: além de não fazer sentido, é chato ter um delegado que pergunta sempre se vai ter crise ou não. Vai contra todo o espírito da coisa. Mas fiquem tranquilos, porque temos um Comitê de Crises e Intervenções preparado para lançar crises pertinentes, e uma mesa diretora MARAVILHOSA que, caso lance mão de uma crise, terá o discernimento de lançá-la num momento conveniente e não no horário do almoço.

  • Eu preciso ir de roupa social?

– O MINIONU não OBRIGA nenhum delegado a se vestir de determinada forma. Ainda assim, lembrem-se: para todos os efeitos, vocês, delegados, são representantes importantes do sistema internacional. Portanto, para representar melhor o ambiente diplomático em que estaremos simulando, RECOMENDAMOS que todos utilizem trajes formais. Para os meninos, o bom e velho terno e gravata é sempre uma boa opção, enquanto para as meninas, terninhos e tailleurs caem muito bem. Lembrando que decotes excessivos e saias muito curtas não são condizentes com o ambiente diplomático. Caso não possa comparecer de roupa social, vista-se discretamente: bonés, bermudões, roupas largas e acessórios escandalosos são desnecessários.

  • Eu posso me vestir de acordo com a minha representação?

PODE!! Inclusive, caso seja possível, encorajamos que delegados incorporem aos seus visuais, elementos típicos da cultura de seus países. É sempre muito legal ver delegados com vestimentas e adornos típicos de determinadas regiões do mundo!

  • O meu país é pequeno e não tem nada a ver com o tema do comitê! O que eu faço?

– Com certeza, existem representações mais importantes do que outras em determinados tópicos. Mas nem por isso as demais delegações tornam-se insignificantes! Existem várias formas de articular países pequenos nos debates. Muitas vezes, você poderá apoiar e argumentar a favor das decisões de um país aliado mais forte, ou tentar convencer outros delegados a adotar medidas que o seu país considera importantes, ou pode causar barraco. Lembre-se: a sua delegação não existe por acaso. Sempre existem maneiras de participar!

Postado originalmente por: ONU Mulheres (2020)

Anúncios